Encontro Vocacional de Fevereiro no Seminário Maior Palotino


          Durante o final de semana dos dias 18 e 19 de fevereiro, ocorreu no seminário, o primeiro encontro vocacional deste ano.
          Como é de costume, o encontro foi iniciado com o terço da misericórdia seguido por uma breve apresentação, momento o qual o seminarista Bruno Bauer expôs o cronograma do encontro e nos deu as boas-vindas.
           Logo após uma pequena pausa, o seminarista Marco Antônio fez a primeira colocação do sábado. Ele nos contou sobre o período de sua vida no qual sentiu o chamado à vida consagrada, e como Deus o fez encontrar no doce carisma de São Vicente Pallotti um farol no caminho para a santidade. Sem dúvida, suas palavras foram muito importantes para demonstrar que Cristo é a solução para toda crise existencial e vocacional.
          Com a palestra terminada, seguimos para a capela onde foi celebrada a Santa Missa pelo reitor do seminário, Pe. Gilmar. Às seis da tarde, rezamos o terço mariano e depois foi feito um intervalo nas atividades para o cadastramento dos jovens vocacionados.
          Após o jantar, no momento de tertúlia comunitária, assistimos a um filme. A película escolhida foi “Até o Último Homem”, do diretor católico Mel Gibson, que conta a história real de um cristão que deseja lutar pelo seu país na guerra, mas como médico e sem tocar em nenhuma arma de fogo. A determinação do protagonista em salvar as vidas que são fatalmente perdidas numa guerra, exemplifica como deve ser a atitude de um sacerdote no pastoreio das almas. Terminado o momento comunitário, todos nos recolhemos aos quartos.
          Ao levantar no dia do Senhor, fomos direto para a capela e rezamos o ofício das Laudes. Seguida ao café da manhã, a primeira colocação do domingo foi realizada por um dos promotores vocacionais, o Ir. Bruno Bauer. O seminarista falou sobre os sinais de vocação à vida consagrada e sacerdotal que chamam a atenção na vida dos aspirantes, e nos levou a recordar o motivo pelo qual pensamos que Deus nos chama a essa sublime forma de servir a Ele.
          O seminarista Marcelo foi quem falou na segunda colocação do domingo. Ele dedicou esse momento para contar um pouco sobre a devoção do santo fundador por Maria Santíssima, em harmonia com o ano nacional Mariano por conta dos 300 anos de Aparecida e também com o centenário de Fátima. 
          Ainda tivemos uma partilha em grupo, cujo tema foi a liberdade. Após isso, participamos da Santa Missa dominical celebrada pelo Pe. Gilmar. O encontro deu-se por encerrado após o almoço.
          Foi um final de semana de meditação e reflexão, e também de encontro comunitário. Saímos com a certeza de que fomos chamados por Nosso Senhor a uma missão particular, e aprendemos o que salienta o fundador da Pia Sociedade do Apostolado Católico: “Deus quer que o homem colabore na salvação das almas, segundo suas possibilidades, a fim de que o homem utilize, livremente, todos os dons que ele recebe de Deus como autor da natureza e da graça”.

Leonardo de Azevedo (Vocacionado)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Formação Jovem Palotina 2017

Sobre a causa dos santos da família palotina