Postagens

Mostrando postagens de Março, 2014

Pe. Jacob Nampudakam SAC | Nomeação para Congregação para os Institutos de Vida Consagrada e as Sociedades de Vida Apostólica

Imagem
O Santo Padre Papa Francisco, no dia 29 de Março de 2014, nomeou o Pe. Jacob Nampudakam, Reitor Geral da Sociedade do Apostolado Católico (Padres Palotinos e Irmãos), como membro (consultor) da Congregação para os Institutos de Vida Consagrada e as Sociedades de Vida Apostólica. Essa Congregação foi Fundada pelo Papa Sixto V no dia 27 de Maio de 1586. Esta a ocupar-se de tudo o que pertence aos Institutos de Vida consagrada (Ordens e Congregações religiosas, sejam masculinas quer femininas, Institutos seculares) e as Sociedades de Vida apostólica, enquanto à regime, disciplina, estudos, bens, direitos e privilégios. A sua competência estende-se a todos os aspectos da vida consagrada: vida cristã, vida religiosa, vida clerical; é de caráter pessoal; não tem limites territoriais; alguns determinados assuntos de seus membros, porém, são repostos à competência de outras Congregações.
Notícia em Italiano no  http://www.news.va/it/news/confermati-ai-rispettivi-dicasteri-i-cardinali-bra  e Esp…

Grupão da JP

Imagem
No dia 29 de março, aconteceu o 1º Grupão da Juventude Palotina (JP-Rio) do ano de 2014. O encontro foi realizado no Seminário Maior Palotino e teve como tema um versículo que se tornou familiar à juventude na JMJ Rio 2013 “Ide e fazei discípulos entre todas as nações” (Mt 28, 19). Orientou-nos a máxima palotina, que vai de encontro ao chamado missionário de Cristo, de “reavivar a fé e reacender a caridade e propagá-las por tudo o mundo”. 













Estiveram presentes jovens de três paróquias palotinas – Divina Misericórdia, Santa Isabel e São Roque - da cidade do Rio de Janeiro. Além da significativa presença do padre José Rodrigues SAC - Superior da Região Mãe da Misericórdia – e do Presidente do Conselho Nacional da UAC - União do Apostolado Católico - Dario Ivatiuk Junior, que enriqueceram o encontro apontando um caminho de união sempre mais forte entre a JP e a UAC. O encontro terminou com um momento de adoração ao Santíssimo, o Evangelho da mulher adúltera Jo 8, 1-11 “Ninguém te condenou?…

Encontro Vocacional | Abril de 2014

Imagem

O Santo silêncio e Santa oração

“O Santo silêncio prepara-nos para uma santa oração. A santa oração e o santo silêncio conduzem-nos a uma intina comunhão com Deus. Quem não ama o silêncio e a oração, na realidade, também não deseja a união íntima com Deus.” (São Vicente Pallotti)

Retiros de Carnaval | Palotinos | 2014

Imagem

Pensamento de São Vicente Pallotti | Sobre São José

Imagem

GRUPÃO da JP | No Seminário

Imagem

Oração a São José por São Vicente Pallotti

Imagem
Ó puríssimo e sempre virgem Patriarca São José, tu, homem todo de Deus, tu, depois da Imaculada Mãe de Deus, de tal forma privilegiado, que, dentre os filhos de Adão, de ti somente se pode dizer que o mesmo Deus é teu e tão somente teu, que foi tido e julgado como sendo seu filho. A ti, o Eterno Pai entregou sua obedientíssima filha. O Filho, que se fez homem para redimir o gênero humano, confiou-te a sua verdadeira mãe, O Espírito Santo deu-te e confiou-te a sua puríssima e fidelíssima esposa. Numa Palavra, toda a santíssima Trindade deu-te, como verdadeira e legítima consorte, e a sua eleita, única e escolhida como o sol.
Ah, tu sim, meu querido Santo, tu que agora és bem-aventurado nos esplendores da glória, compreendes qual seja tua dignidade, a tua excelência. Tu é que entendes que coisa seja mesmo ter por esposa Maria imaculada, Mãe de Deus, Senhora do céu e da terra, Rainha de todos os Anjos e de todos os Santos.

Tu é que entendes o que seja seres tu o depositário fiel dos tesour…

Apóstolos Hoje - Março 2014

Imagem
São Vicente Pallotti e a Evangelização com os encarcerados
            Nos anos quarenta, última década de sua vida, Padre Vicente intensificou seu ministério dando assistência aos prisioneiros, um dos mais difíceis para um padre. As prisões de Roma, naquela época eram preenchidas com criminosos comuns, misturados com presos políticos. O ministério entre os prisioneiros, então era mais difícil do que hoje. Antes de tudo na prisão crescia a animosidade sectária anticlerical. Os reis eram frequentemente condenados à morte. Era preciso trabalhar com eles, tentando trazê-los mais perto de Deus durante os meses de cativeiro, assisti-los na última hora e acompanhá-los para a forca. Os prisioneiros persistentemente pediam ao capelão para ajudar suas famílias, para estar perto de seus pais, cônjuges e filhos, e então, como agora, especialmente os mais pobres caiam nas redes do crime e sofriam as consequências.             Padre Vicente em suas visitas às prisões percebeu mais de perto as miséria…

OS GESTOS MAIS BELOS DO PAPA FRANCISCO

Imagem

A dimensão ecumênica do carisma palotino | Pe. Daniel Luz Rocchetti SAC

Imagem
Um só rebanho sob um só Pastor: a dimensão ecumênica do carisma palotino
Nos escritos de nosso Fundador, é recorrente, como um refrão, o seu desejo de ver um só rebanho sob um só Pastor. Em suas orações, esta expectativa se traduzia em palavras de súplica constante e em seu apostolado, como iniciativa e também como finalidade, São Vicente Pallotti trabalhava para ver o dia no qual todos estariam sob a régia autoridade do Pastor, o Vigário de Cristo, o Santo Padre. Tudo ao seu alcance ele fazia, ele realizava, para que as conversões acontecessem e os ímpios, os hereges, os cismáticos... e qualquer outro se voltasse à Deus, e se rendesse aos ensinos da Igreja Católica e à obediência ao Sumo Pontífice. E não era poderia ser diferente, pois naquela época, e fundamentalmente naquela Roma sob o governo temporal do Santo Padre, toda a teologia, espiritualidade e vivência cristãs eram compreendidas tendo nítida referência ao Sumo Pontífice. E portanto, o refrão repetidamente evocado por Pallotti…

Encontro Vocacional Palotino | Março

Imagem

Via Sacra Palotina

Imagem
Via Sacra rezada por São Vicente Pallotti[1]
Por mim nada posso†com Deus tudo posso†por amor de Deus tudo quero fazer†a ele a honra e a mim o desprezo. Oremos:Ó meu dulcíssimo Jesus, quiseste sofrer, por nosso amor, opróbrios sem fim, humilhações incompreensíveis... Grava profundamente em nossos corações estima e amor por tuas abjeções, inspira desejo ardente de te imitar, na tua vida humilde, pobre, laboriosa, benéfica e desprezada. Amém.

Primeira estação: Jesus é condenado à morte. Adoramos-te, Cristo, e te bendizemos, porque, pela tua santa cruz, remiste o mundo. Eterno Pai, pela sentença de morte a que se submeteu Jesus, concede-me resolução firme de mortificar as minhas paixões. Em ação de graças por tal dom, ofereço-te os seus méritos, as dores e os méritos de Maria. Tem piedade de nós, Senhor, tem piedade. Pai Nosso; Ave Maria, Glória...

Segunda Estação: Jesus Carrega a Cruz. Adoramos-te, Cristo, e te bendizemos, porque, pela tua santa cruz, remiste o mundo. Eterno Pai, pelas dores de Je…