Missão Palotina - 2015 | Testemunho Edson Lima (Rio das Pedras)

“Sozinho chegamos mais rápido, porém juntos vamos mais longe”

Olá, eu sou o Edson Lima, tenho 20 anos e sou da Paróquia São João Batista – Rio das Pedras. Já havia participado de outras missões e resolvi dar novamente o meu “sim” para a Missão Palotina.

Eu não conhecia São Vicente Pallotti, nem sua obra. Porém, esse motivo não foi uma barreira que impedisse os meus passos para a evangelização. Contudo, lá, conheci e experimentei o que é ser palotino.

Se eu fosse falar sobre essa missão, não teria palavras suficientes para descrever. Todas as casas que nos receberam, deram-nos testemunhos incríveis. Ensinamos e aprendemos com todos eles. Até mesmo aqueles que só Deus sabe o porquê de não nos terem atendidos, nos ensinaram que a Palavra de Deus não está para todos. Cada um tem seu momento, pois “o nosso tempo, não é o tempo de Deus.”.

 A primeira pessoa que abriu sua casa para nos receber foi um bêbado. Ele estava caído na calçada. No começo, achei que iria dar confusão, porque quando ele acordou começou nos xingar e  "bater boca" com um outro rapaz. Porém, pedi a Deus para tomasse conta desta situação e que se fizesse presente na vida daquele rapaz. Logo, este rapaz mudou a expressão e já pediu para rezar conosco, nos contou várias passagens da bíblia, o que me deixou mais impressionado.

Outra pessoa que me deixou tocado, foi a última casa que visitamos. A dona da casa não podia sair, pois era doente. Ficamos ali com ela, conversamos e rezamos, no final da oração, ela agradeceu por termos ido à casa dela rezar. Naquele mesmo dia, ela havia pedido a Deus, uma graça e ele a concedeu, termos ido até a casa dela. Quando estávamos saindo, nosso irmão, Zulmar, deu a ela seu crucifixo. E ela chorando agradeceu muito, aquilo emocionaria qualquer pessoa.

Pois bem, meus irmãos, poderia passar longo tempo falando sobre nossa missão palotina, pois foi muito gratificante. Todas as pessoas que abriram suas casas para nos receber, abriram a casa de seus corações. Espero perseverante para ser convocado para a próxima missão. Obrigado por tudo, irmãos.







Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O melhor... e o pior de mim