Um dia de espiritualidade e festa

  

No dia 07 de abril, a nossa comunidade formativa fez o retiro mensal no Carmelo de São José, como nosso Pai e Fundador que se retirava para fazer o seu retiro espiritual, nós que temos uma vida ativa, que quase não temos tempo para nos encontrar com o amado de nossa alma no silêncio. Esse retiro foi conduzido pela Madre Superiora do Carmelo, que falou para nós, seminaristas, sobre a pobreza e outros temas. Ela explicou que a pobreza não é só material, mas, também deve ser do nosso intelecto e da própria vontade para que possamos silenciar para encontrar com Deus. Falou ainda da vida de oração e da vida fraterna.


À tarde nos reunimos para uma tarde de estudos, conduzida por nosso coirmão José Luiz. Nesta formação encontramos pontos que tinham ligação com tudo o que a irmã havia falado pela manhã. Percebemos que, como nosso Pai e Fundador, devemos ter projetos para nossa vida. Uma coisa que nos marcou foi que aquele que exerce autoridade tem que ser o primeiro em tudo, tem que ser aquele que nos dará o exemplo (lembrando as palavras da Madre).


E no termino de nosso dia, fomos para a missa de dez anos de sacerdócio do Pe. Gilmar. Lembrando aquela cena de um filme chamado “Até o último homem” recordamos que o personagem principal ensina que devemos amar ao próximo como a nós mesmo; também que o amor cristão deve ser colocado em prática, vivido e não apenas uma metáfora. Assim, nos perguntamos: que se nos importamos com o outro? Ficamos fechados no nosso mundinho querendo tirar proveito de tudo? Que importância o outro têm na minha vida? Ele é apenas um meio para alcançar um fim? Nós devemos ser cristãos autênticos!


Obrigado Pe. Gilmar, pelos seus dez anos de amor e dedicação ao ministério sacerdotal e por ser esse homem que sabe se doar pelo outro mesmo com suas limitações.  



Marcelo da Silva Rodrigues, SAC

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Formação Jovem Palotina 2017

Sobre a causa dos santos da família palotina